sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Reattor: E.P homônimo é lançado nas plataformas digitais

19:07

A banda Reattor liberou nas plataformas digitais seu primeiro lançamento, um E.P homônimo, com 5 faixas, que contêm um Thrash Metal furioso, que com certeza vai deixar os fãs dos anos 80 e 90 do estilo completamente satisfeitos, pois trata-se de um material em alto nível, muito bem tocado e com todas as características que o estilo pede.

O E.P foi gravado no Toca do Chico Preto Stúdio, sob produção da própria banda, juntamente com o produtor Víctor Próspero, que também foi o responsável pela gravação do baixo neste lançamento.

O single já está disponível para streaming e vendas digitais nas seguintes plataformas: Spotify, Itunes, Deezer, Google Play e OneRPM.

Links para o single:


O disco também se encontra em formato físico e foi lançado em conjuntos com 4 selos nacionais, além da própria banda: Black Legion Productions (RJ), Under Machine (SC), Headcrusher Produções (BA) e Fronteira Produções, de Paulo Afonso (BA).



Links para compra:
Reattor: www.facebook.com/reattorband
Black Legion Productions: www.facebook.com/BlackLegionProd
Under Machine: www.facebook.com/RaptureRecords.br
Headcrusher Produções: www.facebook.com/carlosalberto.headcrusherproducoes
Fronteira Produções: www.facebook.com/afronteiraprod

Para a divulgação desse lançamento a banda disponibilizou um lyric video para a faixa “Trincheira”. O Lyric foi feito pela videomaker Analia Cristina, que soube passar para o vídeo fortes imagens de guerras e destruição, que casaram perfeitamente com a letra e seu conteúdo musical forte, que passa para o ouvinte a realidade caótica e brutal de uma guerra de trincheiras, com riffs marcantes, aliados a todo clima hostil de um cenário de guerra. A música deixa sua mensagem de forma direta e objetiva.

Fonte: Black Religion
www.blacklegionprod.com

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Binarious - 'Complicado' é fácil e gostoso de ouvir! Confira o vídeo

09:00

Que escolhas fazer diante das infinitas possibilidades da vida? Transformando esses questionamentos em canção, o duo brasiliense Binarious revela mais uma música de seu EP de estreia. O lyric video da faixa “Complicado” traduz em poesia visual a composição sobre encontrar sua própria trajetória e lidar com dúvidas e incertezas frente ao desconhecido. O vídeo já está disponível e o single está nos principais serviços de streaming de música.



Somando ao já apurado trabalho estético do Binarious, o lyric video coloca em primeiro plano a letra da canção. As notas iniciais começaram a surgir há quatro anos, quando a guitarrista e vocalista Andressa Munizo buscava respostas sobre seu futuro. Dividida entre atender as expectativas dos pais e da sociedade e seguir sua paixão pelas artes, ela criou uma introdução instrumental que ganharia um ponto final apenas em 2018.

“Era uma música onde eu queria explorar muito a guitarra, meu instrumento principal. Depois dos primeiros 50 segundos, fiquei sem saber pra onde levar a música. Um ano depois me veio a primeira ideia de letra. Era a época em que eu tinha acabado de entrar no Ensino Médio e vivia toda aquela pressão de vestibular e a abertura da minha vida adolescente, que envolvia muitas dúvidas sobre sexualidade, gostos e estilos. Toda essa pressão e dualidade entre quem eu queria ser e quem queriam que eu fosse, acabou sendo a base pra eu escrever a letra.  A conclusão foi que, por mais que algumas coisas fossem difíceis de lidar, nada disso importava, nada disso seria relevante daqui a uns anos, pois de uma forma ou de outra eu ia acabar seguindo o meu caminho com o que eu gosto de fazer. Era só uma fase ‘complicada’”, reflete Andressa.

Ela encontrou em Jan Silva o parceiro ideal para dar vida a “Complicado”. Ele trouxe linhas de baixo dançantes, por vezes remetendo à ideia de uma guitarra ou mesmo sintetizador. A mineira radicada em Brasília se uniu ao baixista no duo Binarious, e juntos eles assinam toda a produção musical e visual do projeto, que já se destaca na cena do Distrito Federal com uma sonoridade mesclando o indie rock dançante com a intensidade de experimentação eletrônica. “Complicado” une esses períodos distintos em uma só faixa, adicionando mais uma carta ao leque já versátil da banda: o trap.

Binarious já tinha dado um gostinho de seu som com o primeiro single, “Artificial”, canção que ganhou um lyric video e um clipe no segundo semestre do ano passado. Agora “Complicado” traz uma abordagem mais pessoal, apresentando a reação de pessoas quando ouvem a música pela primeira vez. A inspiração veio de vídeos de reação populares no YouTube, conhecidos como reacts, e do clipe “Short Skirt/Long Jacket”, da banda Cake.


A nova faixa apresenta mais uma reflexão pessoal sobre a geração atual, transformando em música suas inseguranças e fragilidades. A Binarious prepara seu primeiro EP ainda para 2019, com mixagem e masterização de Ricardo Ponte (Scalene, Alaska e Dona Cislene) e produção da própria banda.

Ficha técnica

Composição | Binarious
Produção Musical | Binarious
Mixagem e Masterização | Ricardo Ponte
Edição Lyric | Andressa Munizo

Fonte: Daniel Corrêa / Build Up Media

Música autoral em Taguatinga

08:43

O Isso Aqui é DF Cozinha e Bar recebe o show das bandas Véi Guega e Os Gatunos no dia 16/02 na praça da CNF em Taguatinga.

A Véi Guega traz mensagens sérias e outras nem tanto em músicas cheias de brasilidade com muita influência roqueira. Além de seu álbum “Cadê?” a banda promete músicas de projetos paralelos e obras inéditas!

Os Gatunos se apresentam com seu show inconfundível de surf music, melodias populares, ritmos latinos e clássicos além da sua marca: o visual vintage, instrumentos antigos, timbres retrôs e performances cheias de vigor.

Entre os shows a festa fica por conta do DJ Zas com muita musica nacional, Bagaceira, Regional Bass, Samba, Forrózin, Afrobrasilidades e afins.

Pra completar essa noite memorável, cervejas artesanais e os tradicionais petiscos e bebidas da casa!

A entrada é gratuita no estilo "pague o quanto quiser!" com pagamento de qualquer quantia aos artistas do evento, uma oportunidade única de se divertir muito e conhecer o que vendo sendo produzido na cena musical alternativa do DF.

Véi Guega:



Os Gatunos



Escute o som do Dj Zas
https://soundcloud.com/danilo-holanda-3

Serviço:
_______________________________________________________________
O que?

Show das bandas “Véi Guega” e “Os Gatunos” com discotecagem de “DJ Zas”
Onde? Isso Aqui é DF Cozinha Bar - CNF 01 Lote 16 Loja 01 – Taguatinga Norte
Quanto? Pague o quanto quiser!
Quando? Dia 16/02/19, sábado, a partir das 19h

Fonte: Fábio Luiz

Banda SSD ressurge entre o caos e a razão

08:35

A banda SSD lançou, nessa segunda-feira, 04 de fevereiro, a música “Entre o Caos e a Razão”, que pode ser ouvida nas principais plataformas de streaming de música e também no canal oficial da banda no YouTube.
No ar desde 4 de fevereiro, a nova música da banda paulistana de metal / groove metal SSD (Sistema Sob Descontrole), intitulada “Entre o Caos e a Razão”, já está disponível nas principais plataformas de streaming de música e marca o início do segundo trabalho oficial da banda, que já conta com o álbum de estreia Nova Era, de 2017. O lançamento inclui, ainda, um lyric video exclusivo, disponível no canal da banda no YouTube.

Com o intuito de conscientizar e evidenciar as falhas do sistema, “Entre o Caos e a Razão” reflete os tempos instáveis que vêm se passando no Brasil e no mundo e questiona a realidade insalubre do que está por vir. Sua letra, forte e carregada de críticas, é acompanhada por um som visceral e, ao mesmo
tempo, vibrante, o que já é marca registrada da banda. O lyric video, produzido por Renan Ricci, vocalista da banda, e Tiago “Kuurtz” Curti, é igualmente visceral e chama atenção por alinhar simplicidade e criatividade.

Para ouvir, ver e cantar junto, basta buscar “Entre o Caos e a Razão” nas principais plataformas de streaming e no YouTube, no canal SSD Oficial.
Também é possível acompanhar os próximos lançamentos e ficar por dentro das notícias da SSD na página do Facebook @bandassdoficial, no Instagram @ssdoficial e no site ssdoficial.com.br.




Escute agora Entre o Caos e a Razão nas principais plataformas:
Spotify
Deezer

Mais sobre a banda SSD em:
www.ssdoficial.com.br
www.facebook.com/bandassdoficial
www.instagram.com/ssdoficial

Por Márcia Campos

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Livrar-se dos próprios monstros e transformar-se são tema de novo clipe da banda Darshan

18:37

Uma das músicas mais emblemáticas do segundo álbum homônimo do Darshan acaba de ganhar videoclipe. “Decompor” foi gravado por espaços no Distrito Federal. A banda foi desmembrada. Oliver Alexandre (vocal e guitarra) está no Vale do Paranã, local utilizado para voo livre, que fica no caminho para a Chapara dos Veadeiros. Thuyan Santiago (guitarra) nos pinheiros do Paranoá. Arnolfo Ravizzini (bateria) no Colorado. E João Paulo Berger (baixo) no túnel do Lago Norte. Lugares escolhidos pelos próprios integrantes e que revela um pouco da personalidade de cada um.  O clipe tem direção de Thais Mallon e concepção de Oliver.

As imagens dão um contraponto da letra da canção, que fala de se livrar dos problemas criados por si mesmo, de parar de culpas os outros, ter responsabilidade sobre suas próprias atitudes e tomar posse de uma sua própria vida. Enquanto temos lindas imagens que trazem a sensação de liberdade, a canção fala de estar preso dentro de seus próprios erros.

“Sempre culpamos outras pessoas ou usamos acontecimentos como desculpa, mentimos pra nós mesmos. É aquela sensação em que você entende isso e vê que a culpa sempre foi sua. Na música surge uma clareza maior sobre o que nos acontece e nos levam a usar essas desculpas, dizendo que hoje em dia nós estamos substituindo nossas emoções pelos nossos vícios, preferimos aquilo que nos dá prazer ao ter que viver sobre os riscos de nos sentirmos mal ao buscar algo maior. temos medo de errar e de nos ferirmos e por isso desistimos do que talvez nos fizesse sentir realmente vivos de verdade”, conta Oliver.



É o grito preso na garganta e perceber que se está vivo. Oliver questiona: “Qual foi a última vez que você gritou?”. No refrão de “Decompor” ela canta: “Restam mais vícios do que emoções, onde o grito nos faz entender que estamos vivos”. A canção parte então para o processo de transformação. É a hora de perceber sua própria força e sua força de mudar e crescer.

“Tento expressar o processo que ver aquela imagem que você criou de si e do mundo morrer, e começar a emergir a realidade sobre você e sobre o mundo. Você se assusta e acha isso tudo uma aberração, mas quando aceita os seus monstros, as suas realidades e do que está a sua volta com sensibilidade e verdade, surge um ser consciente ao menos da sua própria verdade”, reflete.

“Darshan”, o disco, foi lançado em agosto de 2018 e traz a banda de seu jeito mais cru, tocando ao vivo, alto e com guitarras distorcidas, mas mostrando também o lado mais leve e destacando as letras da canções. Oliver, o compositor principal, bota o dedo na ferida. Fala de racismo, de relacionamentos abusivos, sobre perfeição e muito mais. Composto por 10 músicas e gravado no estúdio 123 Recording studio, o álbum tem mixagem e masterização de Pedro Tavares e produção da banda, formada por Oliver Alexandre (vocal e guitarra), Thuyan Santiago (guitarra e vocais), João Paulo Berger (baixo) e Arnoldo Ravizzini (baterista). E participações especiais do guitarrista Dillo Daraujo no solo final da faixa “Blues” e piano de Arthur Brenner da banda brasiliense Alarmes em “A Dor”. O primeiro disco do Darshan, “Descontrole” saiu em 2013.

+ DARSHAN EM:

Fonte: Favorite Produções / Alessandra Braz
Foto: Thais Mallon

FOLLOW @ rockdf.insta

Rock DF

No ar desde 2007! É rock, é música é cultura!

Edição

Espaço em edição

Edição

Espaço em edição